Publicada em 16/03/2017 15:46:00

 

Ministro do Trabalho entregará Carta Sindical a sindicatos de Sergipe
Celeridade na concessão ocorreu devido intervenção do líder André
O líder do governo no Congresso Nacional, André Moura (PSC-SE), participou, na manhã desta quinta-feira (16), de audiência com o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, para tratarem das Cartas Sindicais dos Sindicatos dos Vigilantes Públicos, dos Condutores de Ambulância e das Empresas Locadoras de Veículos, todos de Sergipe. A pauta é uma reivindicaaçaão antiga do deputado estadual Capitão Samuel (sem partido-SE) que defende as entidades de classe. O ministro respondeu que atenderá ao pleito e concederá os documentos.
A chamada carta sindical é o meio mais legítimo de garantir a representatividade de uma entidade associativa e, para o líder, é de extrema importância esse reconhecimento. “Os sindicatos têm autonomia funcional e, infelizmente, ainda estão sem acesso à carta sindical. Sabemos do trabalho eficiente que essas entidades desenvolvem em defesa dos trabalhadores de suas classes e, por isso, é imprescindível que esta problemática seja resolvida”, destacou André. 
O ministro anunciou que solicitará de sua assessoria o agendamento de uma data para a realização de solenidade em Aracaju onde entregará as cartas sindicais para todos os sindicatos, de forma a legitimar suas representatividades. 
Estiveram presentes à audiência os deputados estaduais Capitão Samuel e Venâncio Fonseca (PP-SE) e o presidente da Assomise, tenente-coronel Adriano Reis.
Histórico - Em dezembro, o líder e o Capitão Samuel apresentaram o pleito ao ministro e a resposta positiva foi apresntada de foma célere, devido à articulação de André, pois o documento demora até cinco anos para ser liberado, dependendo do processo.

Celeridade na concessão ocorreu devido intervenção do líder André


O líder do governo no Congresso Nacional, André Moura (PSC-SE), participou, na manhã desta quinta-feira (16), de audiência com o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, para tratarem das Cartas Sindicais dos Sindicatos dos Vigilantes Públicos, dos Condutores de Ambulância e das Empresas Locadoras de Veículos, todos de Sergipe. A pauta é uma reivindicação antiga do deputado estadual Capitão Samuel (sem partido-SE) que defende as entidades de classe. O ministro respondeu que atenderá ao pleito e concederá os documentos.


A chamada carta sindical é o meio mais legítimo de garantir a representatividade de uma entidade associativa e, para o líder, é de extrema importância esse reconhecimento. “Os sindicatos têm autonomia funcional e, infelizmente, ainda estão sem acesso à carta sindical. Sabemos do trabalho eficiente que essas entidades desenvolvem em defesa dos trabalhadores de suas classes e, por isso, é imprescindível que esta problemática seja resolvida”, destacou André. 


O ministro anunciou que solicitará de sua assessoria o agendamento de uma data para a realização de solenidade em Aracaju onde entregará as cartas sindicais para todos os sindicatos, de forma a legitimar suas representatividades. 


Estiveram presentes à audiência os deputados estaduais Capitão Samuel e Venâncio Fonseca (PP-SE) e o presidente da Assomise, tenente-coronel Adriano Reis.


Histórico - Em dezembro, o líder e o Capitão Samuel apresentaram o pleito ao ministro e a resposta positiva foi apresntada de foma célere, devido à articulação de André, pois o documento demora até cinco anos para ser liberado, dependendo do processo.

 

AssCom/AM

Fotos: Nefy Dias